Aprenda com os erros dos outros, diz professor de Stanford

Aprenda com os erros dos outros, diz professor de Stanford


São Paulo – Começar um novo negócio envolve muitos riscos e o empreendedor precisa estar preparado para lidar com qualquer tipo de imprevisto. Para o professor Yossi Feinberg, diretor do curso Stanford Ignite, aprender com os erros de outros empreendedores é essencial para desenvolver uma ideia de negócio.

Durante uma visita ao Brasil, ele concedeu uma entrevista a EXAME.com e falou sobre empreendedorismo, ideias de negócio e inovação. Com o objetivo de ajudar quem deseja criar um novo negócio de grande impacto, o curso está com as inscrições abertas no Brasil. O programa é resultado de uma parceria da Universidade de Stanford com a Microsoft.

Com duração de três meses e carga horária total de 100 horas, o curso é semi-presencial e focado em inovação e empreendedorismo. A primeira turma terá 50 alunos.

Hoje, o programa também é oferecido em outras cinco cidades: Bangalore, Londres, Nova York, Pequim e Santiago. Interessados podem se inscrever até o dia 15 de abril e as aulas começam em agosto; o custo é de 10 mil dólares.

De acordo com Richard Chaves, diretor de inovação e novas tecnologias Microsoft, um dos objetivos do programa é fornecer conhecimento para diminuir a morte das startups. “A gente entra com o apoio estrutural e convida executivos para fazer palestras para os alunos”, conta Chaves.

Veja a entrevista completa com o professor Feinberg:

EXAME.com – O que é inovação para você?

Yossi Feinberg – Inovação é o primeiro passo para criar algo de muito impacto e melhorar a vida das pessoas. Mas é somente o primeiro passo.

EXAME.com – Por que o Vale do Silício é referência em empreendedorismo e inovação?

Feinberg – Transformar inovação em empreendimentos de sucesso. Esse é o verdadeiro motivo pelo qual o Vale do Silício é uma referência. Porque não basta só inovar, tem que transformar algo significativo em termos de negócios. Tem que crescer e ter impacto. Não basta ter inovação, tem que ter execução.

EXAME.com – Você acha que tem algum lugar com potencial para ser o próximo Vale do Silício?

Feinberg – Sim, absolutamente. Não só lugares podem ser como o Vale do Silício, mas podem ser bem diferentes e bem sucedidos. Dependendo do lugar, os ingredientes necessários para ter sucesso no empreendedorismo são diferentes. O ingrediente mais importante são as pessoas. Você precisa do talento, da vontade, da necessidade de inovar e de querer criar um impacto.

Ao redor do mundo, muitas pessoas querem copiar o ecossistema do Vale do Silício. E quando você tenta imitar, não vai dar certo. São Paulo tem um grande potencial, Brasil tem um grande mercado e um pequeno empreendimento pode causar bastante impacto.

EXAME.com – E ter um alcance global?

Feinberg – Antes de você pensar em ir global, você tem que conquistar o mercado próximo de você. Aqui tem um mercado enorme. Eu sempre falo para os empreendedores que é preciso crescer forte. Empreendimentos no Brasil podem ser globais, mas antes precisam conquistar o país. Depois, você tem América Latina.

EXAME.com – Mas, pensar grande é umas das principais recomendações para empreendedores.

Feinberg – Sim, queremos que empreendedores pensem grande, mas que executem com cuidado. Começar um novo negócio já tem risco suficiente, por isso você precisa que a execução seja sólida e evitar correr riscos desnecessários. Sim, pense em conquistar o mundo, mas não vá imediatamente.

Tenha certeza de que você tem um excelente produto. O programa ajuda essas pessoas com grandes sonhos e damos os conhecimentos de negócios necessários para criar negócios de sucesso. Facebook e Apple são grandes empresas, mas não é só inovação e visão. É muito talento para construir a empresa do jeito certo.

EXAME.com – O que é mais importante ao desenvolver uma ideia de negócio?

Feinberg – A paixão, o time, os conhecimentos, os recursos, as oportunidades, o timing…É uma lista longa. Acho que o mais importante é ter bom senso. Porque o empreendedor enfrenta tantas situações diferentes e, muitas vezes, elas são novas. Porque ele esta fazendo algo novo, que ninguém fez antes. E precisa confiar no seu julgamento.

A verdadeira regra é que você não devia se apegar a uma regra. Porque isso é perigoso, cada um dos elementos é importante, mas se você focar em um vai acabar com o seu empreendimento.

EXAME.com – Como desenvolver esse bom senso?

Feinberg – É uma combinação de aprender com a experiência. Eles sempre dizem que é bom falhar no Vale do Silício. Mas não é bom falhar, se você tem essa opção. Não falhe. É uma maneira de aprender, mas aprender é estudar e aprender com os erros dos outros. Você quer ter certeza de que você se sente o confiante o suficiente para começar um novo empreendimento.

EXAME.com – É possível ser um empreendedor mesmo dentro de uma empresa?

Feinberg – Absolutamente. Se você quer criar um novo empreendimento em uma grande empresa, você pode. Você tem que compreender as diferenças e seus investidores são os líderes da empresa. Você tem que fazer o pitch para eles.

EXAME.com – Como convencer de que você tem uma boa ideia?

Feinberg – Tem que ter habilidade para se comunicar, mas não só comunicar com investidor. Você tem que saber comunicar com todo mundo, com o seu time e com as pessoas que vão comprar seu produto ou usar seu serviço. Ter habilidades de comunicação é essencial parar criar um novo negócio.

EXAME.com – O que os empreendedores de primeira viagem deveriam saber antes de começar um negócio?

Feinberg – Você tem que ter certeza e querer muito. É extremamente excitante, mas também é desafiador. Você pode causar um impacto para muitas pessoas, mas será um caminho difícil. Risco alto e retorno alto. Pessoas precisam estar prontas para isso. Porque se elas estão cientes, elas têm mais chances de ter sucesso.

EXAME.com – Qual o perfil de aluno que vocês estão buscando para o programa no Brasil?

Feinberg – Estamos em busca de talentos. Mas o talento pode ser em qualquer disciplina, alguém que realmente queira inovar no segmento que atua e que seja extremamente bom. Para nós, a missão é selecionar pessoas com grande potencial para criar muito impacto. Nós daremos as ferramentas para essas pessoas.

http://exame.abril.com.br/pme/noticias/aprenda-com-os-erros-dos-outros-diz-professor-de-stanford

+ There are no comments

Add yours