Jovens estudantes de Alagoas desenvolvem plástico biodegradável

Jovens estudantes de Alagoas desenvolvem plástico biodegradável


Atentos às questões ligadas ao Meio Ambiente, um grupo de estudantes de Química e Biologia do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Alagoas (IFAL) desenvolveu um plástico filme biodegradável, a base de amido de milho, batata-inglesa, ácidos derivados de limão e laranja, farinha de trigo, vinagre e açúcar.

O principal objetivo da turma de estudantes é mudar o futuro da indústria de plásticos e derivados, além d e reforçar os conceitos de desenvolvimento sustentável. O material foi idealizado em 2013, desenvolvido como alternativa ecológica aos plásticos convencionais.

Diferente do termoplástico – atualmente encontrado em mercados, usado em embalagens, garrafas, CDs, brinquedos e outros materiais – o material desenvolvido pelos jovens estudantes é mais resistente, durável e capaz de se decompor na natureza em um período de dois a três anos. As convencionais usadas há alguns anos levariam entre 50 e 500 anos.

De acordo com Hyngrid Assíria, uma das alunas do curso superior de biologia do local, o objetivo da pesquisa era criar um plástico que tivesse resistência e usabilidade, baixo custo em sua fabricação e que se decompusesse em no mínimo 45 dias, além de serem usados componentes de baixo custo.

As pesquisas fazem parte do projeto de extensão “Aperfeiçoamento do Amido termoplástico na produção de um bioplástico alternativo aos plásticos convencionais”. A invenção aguarda agora o registro de patente, já encaminhado à Pró-Reitoria de Pesquisa e Inovação do instituto. Ao que tudo indica, o IFAL terá competência para registrar o produto após certificar-se de que a pesquisa é inédita.

Como previsto, o projeto ganhou repercussão nacional  no Congresso Norte e Nordeste de Pesquisa e Inovação (Connepi) de 2015 e foi indicado para participar da Feira Brasileira de Ciência e Engenharia (Febrace), que acontecerá de 14 a 18 de março, na Universidade de São Paulo (USP). O evento é considerado referência para instituições de pesquisa e inovação.

No Vestibular

Vejam como o tema pode cair nos vestibulares:

1) (Enem 2012) Desde os anos 1990, novas tecnologias para a produção de plásticos biodegradáveis foram pesquisadas em diversos países do mundo. No Brasil, foi desenvolvido um plástico empregando-se derivados da cana-de-açúcar e uma bactéria recém identificada, capaz de transformar açúcar em plástico. “A bactéria se alimenta de açúcar, transformando o excedente do seu metabolismo em um plástico biodegradável chamado PHB (polihidroxibutirato).  Sua vantagem é que, ao ser descartado, o bioplástico é degradado por microorganismos existentes no solo em no máximo um ano, ao contrário dos plásticos de origem petroquímica, que geram resíduos que demoram mais de 200 anos para se degradarem.” GOMES, A. C. Biotecnologia ajuda na conservação do ambiente. Revista Eletrônica Vox Sciencia. Ano V, nº 28. São Paulo: Núcleo de Divulgação Científica José Gomes. Acesso em: 30 abr. 2009 (adaptado). A nova tecnologia, apresentada no texto, tem como consequência:

(A) a diminuição da matéria orgânica nos aterros e do mau cheiro nos lixões.

(B) a ampliação do uso de recursos não renováveis, especialmente, os plásticos.

(C) a diminuição do metabolismo de bactérias decompositoras presentes nos solos.

(D) a substituição de recursos não renováveis por renováveis para fabricar plásticos.

(E) o lançamento no meio ambiente de produtos plásticos inertes em relação ao ciclo da matéria.

Alternativa correta – D

2) (Enem 2009) Ao utilizarmos um copo descartável não nos damos conta do longo caminho pelo qual passam os átomos ali existentes, antes e após esse uso.
O processo se inicia com a extração do petróleo, que é levado às refinarias para separação de seus componentes. A partir da matéria-prima fornecida pela indústria petroquímica, a indústria química produz o polímero à base de estireno, que é moldado na forma de copo descartável ou de outros objetos, tais como utensílios domésticos.
Depois de utilizados, os copos são descartados e jogados no lixo para serem reciclados ou depositados em aterros.
Materiais descartáveis, quando não reciclados, são muitas vezes rejeitados e depositados indiscriminadamente em ambientes naturais. Em consequência, esses materiais são mantidos na natureza por longo período de tempo. No caso de copos plásticos constituídos de polímeros à base de produtos petrolíferos, o ciclo de existência deste material passa por vários processos que envolvem…

(A) a decomposição biológica, que ocorre em aterros sanitários, por micro-organismos que consomem plásticos com estas características apolares.
(B) a polimerização, que é um processo artificial inventado pelo homem, com a geração de novos compostos resistentes e com maiores massas moleculares.
(C) a decomposição química, devido à quebra de ligações das cadeias poliméricas, o que leva à geração de compostos tóxicos ocasionando problemas ambientais.
(D) a polimerização, que produz compostos de propriedades e características bem definidas, com geração de materiais com ampla distribuição de massa molecular.
(E) a decomposição, que é considerada uma reação química porque corresponde à união de pequenas moléculas, denominados monômeros, para a formação de oligômeros.

Alternativa correta – C

+ There are no comments

Add yours