Os impactos do espaço no corpo humano

Os impactos do espaço no corpo humano


Quem tem um irmão gêmeo já parou para imaginar ou desejar ser mais alto ou mais magro do que o outro. Para o astronauta americano Scott Kelly, o feito foi além de uma simples imaginação. Após passar quase um ano no espaço (exatos 340 dias) na Estação Espacial Internacional com o cosmonauta russo Mikhail Kornienko, Kelly retornou à terra com quase quatro centímetros a mais de altura.

É a primeira vez que um americano passa tanto tempo na microgravidade. Os russos ainda levam vantagem: nos anos 1990, Valery Polyakov passou 438 dias na estação espacial MIR. O que tornou a viagem de Scott ainda mais interessante, além de ter ficado os 340 dias no espaço ou as 5.440 voltas que deu ao redor do mundo, foi o fato de que seu irmão gêmeo ficou na terra justamente para que fosse estudado o impacto fisiológico e psicológico de uma viagem espacial longa de um ser humano.

Os irmãos Kelly foram submetidos a uma bateria de exames, antes e durante a missão. E ao chegar aos Estados Unidos, Scott passou por mais alguns exames físicos, além de análises sanguíneas, assim como um scanner cerebral. Apesar de ter ficado animado com os quase três centímetros a mais que seu irmão, o astronauta sente muita dor nos músculos e nas articulações, superior ao sentido em sua primeira missão (quando passou 159 dias) e hipersensibilidade na pele, que pode ser explicado pelo fato de ter ficado muito tempo sem encostar em nada significativo.

A explicação para o mal-estar físico é que quando estão em microgravidade, os astronautas perdem massa muscular e densidade óssea, mesmo praticando atividades físicas durante duas horas diárias por seis dias da semana. Os músculos ficam mais preguiçosos, pois não precisam suportar a gravidade. O coração também continua bombeando a mesma quantidade de sangue para as veias, mas os vasos das pernas não precisam fazer tanto esforço para mandar o sangue de volta ao coração.

Além das fortes dores, Scott também percebeu grande dificuldade com pontaria na hora de jogar objetos. “Fracassei com a primeira coisa que tentei jogar em uma mesa; tentei jogar basquete e não fiz cesta nenhuma vez… mas eu já não era um bom jogador.” Quando astronautas voltam de uma missão no espaço, é natural soltarem objetos, como quando estão sem gravidade.

Os irmãos Mark e Scott Kelly continuarão sendo “ratos de laboratório” por mais dois anos. Mas os verdadeiros impactos da viagem só serão descobertos em seis anos, quando os cientistas preveem  que os resultados das pesquisas sejam publicados.

No Vestibular

No vestibular, este texto pode ser utilizado pela física, abordando a cinemática ou gravitação universal, para perguntar, por exemplo, a que velocidade estava voando a nave ou relacionando essa velocidade com a força da gravidade. Um vestibular de biologia poderia versar sobre os sistemas muscular, circulatório e sensorial (tato). No âmbito da história e geografia, poderia questionar sobre a comparação com os russos e relacionar com a corrida espacial e a Guerra Fria.

Questões

(Cesgranrio) A URSS transformou-se, após 1945, numa das potências mundiais, tanto no campo econômico como técnico. Um dos melhores exemplos dessa transformação é o:

a) desenvolvimento da política espacial, representada pela 1 viagem em torno da Terra por Gagarin.
b) desenvolvimento da indústria cinematográfica e das teorias em torno da fusão nuclear.
c) desenvolvimento da indústria automobilística e o incremento do sistema industrial privado.
d) crescimento do mercado interno, com o desenvolvimento de novas técnicas de cultivo agrícola e aumento de salários.
e) crescimento da produção agrícola em função do fim da intervenção do Estado no setor e de técnicas administrativas americanas.

(UFG-GO) Segundo a Teoria da Relatividade Restrita de Albert Einstein, o tempo transcorre de maneira diferente para observadores com velocidades diferentes. Isso significa que, para um observador em um referencial fixo, transcorre um intervalo de tempo  entre dois eventos, enquanto para um observador em um referencial que viaja com uma velocidade constante v, em relação ao referencial anterior, o intervalo de tempo entre os mesmos eventos será . Os dois intervalos de tempo estão relacionados por

fff

que representa uma dilatação temporal. Nesta expressão, c é a velocidade da luz no vácuo. Com esta teoria surge o paradoxo dos gêmeos: para o piloto de uma espaçonave que realizou uma viagem espacial, com uma velocidade constante de 0,8c, transcorreram 18 anos até o seu retorno à Terra.

Para o gêmeo que ficou na Terra, calcule quanto tempo durou a viagem do seu irmão, o piloto.

 

+ There are no comments

Add yours