Inscrições abertas para o vestibular 2018 da Unicamp

Inscrições abertas para o vestibular 2018 da Unicamp


Estão abertas até o dia 31 de agosto as inscrições para o vestibular 2018 da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Elas devem ser feitas exclusivamente online, pelo site do processo seletivo, com taxa de inscrição no valor de R$ 165. Ao todo, são 3.330 vagas, distribuídas em 70 cursos, sendo 1.150 para o período noturno.

Veja a lista completa de cursos, vagas e peso das notas.

O Vestibular
O exame da Unicamp é realizado em duas fases, além de provas de Habilidades Específicas para os cursos de Arquitetura, Artes Cênicas, Artes Visuais, Dança e Música.

A primeira prova será aplicada no dia 19 de novembro e tem duração máxima de cinco horas. Nesse dia, os candidatos respondem a 90 questões objetivas, com quatro alternativas cada, sobre todas as disciplinas do Ensino Médio.

Enem
É possível usar a nota do Enem 2016 ou 2017 para compor a nota da 1ª fase, mas para isso o candidato precisa autorizar seu uso já no formulário de inscrição.

De acordo com o edital, as notas do Enem serão usadas para classificação para a 2ª fase apenas se o Inep liberar a consulta do resultado de 2017 até o dia 4 de dezembro. Caso contrário, elas serão usadas apenas para compor a média final do vestibular e mesmo assim se forem liberadas até o dia 29 de janeiro.

Classificação para a 2ª fase
Serão convocados para a 2ª fase os alunos que tenham obtido nota padronizada mínima de 550 pontos (veja o cálculo mais abaixo), em ordem decrescente e de acordo com os seguintes requisitos:

  • um mínimo de três alunos por vaga para cada curso;
  • até seis alunos por vaga para os cursos com uma relação de até 99 candidatos por vaga;
  • até oito alunos por vaga para os cursos com uma relação de 100 a 199 candidatos por vaga;
  • até 10 alunos por vaga para os cursos com 200 candidatos por vaga ou mais.

A 2ª fase
A 2ª fase da Unicamp é composta de provas dissertativas, aplicadas em três dias, com duração máxima de quatro horas cada uma. Todos fazem as mesmas provas, independente do curso escolhido. O que muda é o peso de cada disciplina no cálculo da nota, conforme explicado mais à frente..

No dia 14/1, os alunos respondem seis questões de Língua Portuguesa e Literatura e produzem duas Redações.
No dia 15/1, a prova é composta de seis questões de Matemática, seis de Geografia e seis de História.
No dia 16/1, são seis questões de Física, seis de Biologia e seis de Química.

Leia também:
Unicamp e USP são as melhores universidades da América Latina de acordo com ranking britânico
Você é capaz de resolver as questões mais difíceis da Unicamp 2016?

Cálculo das notas
Na 1ª fase, cada questão vale um ponto, que vai compor a Nota Bruta do aluno (N) e será padronizada de acordo com o seguinte cálculo (sendo M a média de todos os candidatos e DP o desvio padrão):
NPF1 = [(N – M)x100]/DP + 500.

Caso o aluno opte por utilizar o Enem para compor a nota da 1ª fase, Unicamp vai considerar o melhor desempenho entre os dois anos. A  nota de Redação será descartada e a soma das provas objetivas (NE) serão usadas para padronizar a nota do Enem de acordo com o seguinte cálculo (sendo ME a média de NE de todos os candidatos que vão usar a nota do Enem e DPE o desvio padrão):
NP = 500 + (NE – ME) x 100/DPE.

Assim, a nota final da primeira fase será a maior entre a NPF1 e a composição desta com a nota do Enem, de acordo com a seguinte fórmula:
NF1 = (0,8 x NPF1) + (0,2 x NPE).

Na 2ª fase, cada questão é composta por dois itens, cada um valendo até dois pontos, ou seja, cada questão da 2ª fase vale até quatro pontos. Cada uma das redações valem até 24 pontos. Assim, a nota bruta máxima da 2ª fase é de 216 pontos.

Cada uma das provas terá a nota padronizada (NP), de acordo com a fórmula (onde M é a média de todos os candidatos e DP é o desvio padrão).
NP = [(N – M)x100]/DP + 500.

A mesma fórmula será aplicada à Redação (NR), onde N será a soma dos pontos nos dois textos.

Após a padronização da nota, é feita a média ponderada das provas, exceto Redação, para cada curso, usando o peso de cada disciplina de acordo com a tabela de cursos, vagas e pesos. A nota da prova de Habilidades Específicas, para os cursos que exigirem, entra nessa média ponderada, com peso 3.

A nota final do aluno, então, será obtida de acordo com a seguinte fórmula:
NV = 0,30 NF1 + 0,20 NR + 0,50 NF2.

Classificação e nota de corte
Na tabela de cursos, vagas e pesos há uma coluna chamada NMO. Essa coluna contém a pontuação mínima exigida para cada curso.

Assim, após o cálculo da Nota do Vestibular, serão chamados os alunos com as maiores pontuações, em ordem decrescente, e que tenham obtido pontuação maior que a NMO.

Cotas
A Unicamp aderiu ao programa de reserva de vagas para cotas afirmativas apenas a partir de 2019. No entanto, o vestibular aplica o Programa de Ação Afirmativa e Inclusão Social (PAAIS), que bonifica as notas de determinados alunos.

Podem solicitar a inclusão no PAAIS os alunos que tenham feito todo o Ensino Médio em rede pública. Nesse caso, o candidato ganha um adicional de 60 pontos à nota final da 1ª fase e 90 pontos à nota de cada prova da 2ª fase, exceto Redação.

Aos participantes do PAAIS que se autodeclararem pretos, pardos ou indígenas serão adicionados outros 20 pontos à NF1, e para os convocados para a 2ª fase serão adicionados mais 30 pontos à NR e mais 30 à NF2.

Fique atento à agenda abaixo e não perca os prazos:
31/07 a 31/08 – Período de inscrição do Vestibular
01/09 – Prazo final para o pagamento da taxa de inscrição
11 a 18/9 – Etapa I da prova de Habilidades Específicas para os candidatos de Música
15 e 16/10 – Etapa II da prova de Habilidades Específicas para os candidatos de Música
19/11 – Primeira fase do Vestibular
11/12 – Divulgação dos classificados para a 2ª fase e notas de corte
14, 15 e 16/01 – Segunda fase do Vestibular
22 a 25/01 – Prova de Habilidades Específicas para os candidatos de Arquitetura, Artes Cênicas, Artes Visuais e Dança
8/2 – Divulgação da 1ª chamada
15/2 – 2ª chamada
19/2 – 3ª chamada

1 comment

Add yours

+ Leave a Comment