EXPOSIÇÃO ANA MARIA PACHECO


Está em cartaz, na PINACOTECA DO ESTADO, até o dia 3.02.2013, uma exposição de obras de Ana Maria Pacheco.

Artista goiana radicada há anos em Londres, embora reconhecida internacionalmente, é pouco conhecida no Brasil.

Seus trabalhos comprendem instalações, esculturas, gravuras e águas-fortes, entre outros.

As esculturas são bastante originais: grossas toras de madeira, nas quais ela esculpe pessoas em tamanho natural, porém muito mais “gordas”. As camadas mais externas das toras são desbastadas e os rostos, lisos e pintados, nos quais são inseridos olhos de vidro, contrastam com o corpo  irregular e sem qualquer revestimento pictórico.

Os temas são uma apropriação da religiosidade cristã fundida a outras simbologias. O sofrimento, como São Sebastião sendo supliciado, é um tema recorrente.

A seção de gravuras apresenta, entre outras, uma série de 12 trabalhos institulados AS PROEZAS DE MACUNAÍMA e uma original e divertida série chamada AS DESVENTURAS DE UMA SARDINHA. O pequeno peixe chega ao mar a bordo de um pára-quedas para viver, personificada em curiosa  adolescente, suas aventuras e desventuras.

Outra faceta da artista é seu trabalho de ilustradora de livros. Estão aí três jóias (inéditas em Português e esgotadas):

– SHEBA AND SOLOMON, da poetisa inglesa Ruth Fainlight, ilustrado com 6 ponta-secas em coloridos desenhos  que, não obstante serem figurativos, evocam uma atmosfera onírica;

– vinte serigrafias  do bestiário de George Szirtes (A MODERN BESTIARY) e

– três águas-fortes no livro QUIETUS EST, uma coletânea de extratos bíblicos de Dom Antony Sutch.

É possível adquirir, pela Amazon da Inglaterra (amazon.uk) três livros sobre a artista:

ANA MARIA PACHECO: DARK NIGHT OF THE SOUL

EXERCISE OF POWER: THE ART OF ANA MARIA PACHECO e

ANA MARIA PACHECO IN THE NATIONAL GALLERY

Em tempos de comemorações natalinas (embora a arte genuína nunca se limite a credos) é uma oportunidade de revisitar alguns temas bíblicos.

A entrada da PINACOTECA custa 6,00 (3,00 a meia) e aos sábados é franca.

Professor Verô.

+ There are no comments

Add yours